# # # # #

Delivery Online em Restaurantes: a tradução dos desejos dos clientes

12

jun

2018

delivery online motoboy entrega em casa desejo consumidor entregador

Uma ligação já parecia ser um passe de mágica, mas agora o Delivery Online em Restaurantes redefiniu o conceito de atendimento rápido

Como um mágico que tira o coelho da cartola, o motoboy sai do restaurante, chega e tira da garupa da motocicleta uma embalagem quente e com um aroma que faz o estômago pular de alegria. O Delivery Online de Restaurantes tornou essa prática cada vez mais comum e também um dos momentos mais felizes dos consumidores brasileiros.

Isso porque o mercado ficou mais atrativo com as novas possibilidades que o Delivery Online trouxe para o setor. Se tiver curiosidade, veja a história do delivery no mundo.

Antes a pizza era a estrela, a internet fez com que praticamente todos os estilos gastronômicos tivessem vez na mágica garupa da moto. Quer saber mais benefícios? Vamos lá!

 5 desejos atendidos pelo Delivery Online

 

 

  1. Agilidade no atendimento

O cliente não precisa mais falar alto quando a ligação estiver ruim, ou pedir para repetir os sabores da pizza, caso alguém o distraia enquanto faz o pedido.

Um aplicativo de pedidos online, ou um site, já traz o cardápio completo, os valores de cada item, a soma de tudo com a taxa de entrega e a opção de pagamento.

Com plataformas com interfaces cada vez mais fáceis de interagir, basta apertar um botão para ter o que se quer nas mãos em pouquíssimos minutos. Saiba como um sistema automatizado de restaurantes pode aumentar a eficiência do Delivery.

 

  1. Economia e benefícios

Descontos especiais e frete gratuito são algumas das vantagens oferecidas por diversos estabelecimentos quando os pedidos são feitos online.

A pesquisa “A revolução que os consumidores almejam, com a execução que os conquista – Total Retail 2016”, elaborada pela PwC , revela que 54% dos brasileiros fazem compras online por conta do preço.

O pagamento com cartão de crédito, uma das principais modalidades utilizadas no mundo virtual, é a preferência de 79% dos brasileiros.

 

  1. Tempo é dinheiro e também satisfação

Fazer o cadastro com os dados para a entrega do produto também ficou muito mais fácil com as ferramentas online.

Esse é o primeiro passo no processo de venda que otimiza o tempo. Com a rapidez no recebimento de solicitações e com uma equipe treinada e preparada para atender essa demanda, a entrega será muito mais ágil.

A pesquisa da PwC apontou que 31% dos brasileiros compram online no mesmo estabelecimento por conta da entrega rápida.

deliveryonline_restaurantes_vitto_sistema

 

  1. Alimentação saudável em poucos cliques

Há muitas opções de fast food operando no Delivery Online, é verdade. Mas tem comida saudável também e esse é um ponto muito positivo.

Ter uma alimentação balanceada exige dedicação e investimento, e muitos itens ainda podem ser complicados de se encontrar.

Ainda de acordo com a PwC, 25% dos compradores online se fidelizam a um estabelecimento pela venda desses produtos difíceis de ser encontrados.

Isso traz mais uma vantagem para o consumidor que opta pelo pedido via internet.

Clicar alguns botões também parece ser uma ótima alternativa para vencer a preguiça de cozinhar e ainda assim comer bem.

 

  1. Diversidade de opções

A internet democratizou a chance das pequenas empresas participarem mais ativamente do mercado.

Com isso, o mercado de Delivery Online trouxe a possibilidade de incluir produtores locais e artesanais ao leque de opções.

De acordo com pesquisa do Google de 2011, 62% dos consumidores na América Latina fazem consulta online antes da compra.

O setor alimentício passou a fazer parte desse processo de forma mais intensa após a implementação de ferramentas online.

No próximo post vamos falar um pouco mais sobre o Mercado de Delivery. Se tiver alguma dúvida, ou sugestão até lá, deixe um comentário aqui embaixo!

Referências Bibliográficas

A revolução que os consumidores almejam, com a execução que os conquista – Total Retail 2016. PwC, 2016

Google: 62% dos consumidores consultam internet antes de comprar. UOL, 2011

Gostou? Comente