# # # # #

Como fazer boas contratações de funcionários e garantir o trabalho em equipe

07

jun

2017

O trabalho em equipe é desejado nas empresas, mas para conquistá-lo é preciso executar muito bem o processo de contratação

Todo bom empreendimento tem por trás profissionais preparados para manter tudo funcionando perfeitamente. Mas é importante que eles saibam participar do trabalho em equipe, principalmente quando se trata de um restaurante.

E aqui vai nossa pergunta: você sabe como contratar bons funcionários?

Essa não é uma tarefa fácil, já que exige do Gestor de Pessoas um olhar mais atento e uma alta capacidade de análise para acertar no processo de seleção.

Conversamos com Marcelo Braga, CEO da Search RH, de São Paulo, para saber o que observar no momento da contratação para garantir boas escolhas, que colaborem para um bom trabalho em equipe.

Crítico, mas necessário

Braga afirma que a fase de contratação é crítica para as empresas.

“Por ser aparentemente simples, muitos se arriscam a fazer de forma caseira e depois sofrem as consequências, que geralmente se tornam custosas, como problemas trabalhistas, tempo investido em treinamento de pessoa que não ficou na empresa, perda de clientes, faltas e o consequente recomeço da contratação”, explica

Então, antes mesmo de montar o sonhado time, com um excelente desempenho no trabalho em equipe, é preciso seguir alguns passos.

Para evitar resultados indesejados, o CEO divide o processo para contratar novos funcionários em três etapas críticas, que devem ser bem analisadas e executadas.

 

1ª Etapa –  Captação de candidatos

A dica aqui é ampliar o leque de opções e diversificar as fontes de candidatos. Braga lembra que além do banco de currículos da empresa, é possível fazer parcerias com:

  • Escolas
  • Universidades
  • Associações da classe
  • Órgãos governamentais

Além disso, é preciso considerar a gestão dos currículos que são recebidos por meio de indicações de funcionários e também os que chegam por meio de campanhas em redes sociais.

 

2ª Etapa – Seleção

Depois de captar os currículos, chega o momento de selecionar os candidatos para uma entrevista.

Mais uma vez, o gestor encara um desafio, já que é preciso analisar inúmeros fatores, como as experiências na carreira, habilidades, conhecimentos adquiridos, entre outros. Também se faz necessário entender quais candidatos possuem mais chance de se adequar ao perfil da vaga.

Nesse momento é comum surgir a dúvida: como posso selecionar poucos profissionais para a entrevista pessoal?

Para isso, Braga recomenda  contar com a ajuda da expertise de profissionais de Recursos Humanos, seja de uma equipe terceirizada, ou formada internamente. Ainda há a possibilidade de investir em plataformas online que auxiliam a gestão nessa etapa, para manter tudo organizado.

 

3ª Etapa – Boa gestão

Assim como uma jornada de compra do consumidor, que não termina na efetuação do pagamento e persiste no relacionamento com o cliente, a gestão do processo de seleção deve ser contínua.

Após encontrar o candidato ideal, mantenha o relacionamento com o mesmo.

“Uma boa gestão é importante para que nas próximas vagas que abrirem seja possível tirar proveito de todo o trabalho anterior”, afirma Braga.

Para o CEO, alguns pontos do processo merecem atenção e podem fazer a diferença no futuro. As dicas dele são:

  • Procure relacionar-se com os candidatos
  • Mantenha os dados sempre atualizados
  • Defina bem as etapas do processo de seleção
  • Saiba o que perguntar em cada momento
  • Tenha um plano de entrevista detalhado e bem alinhado não só com as necessidades da empresa como também com “o histórico de motivos pelos quais profissionais anteriores não deram certo.”

 

O objetivo definirá seu processo

Ao observar as orientações de Braga, entendemos que, se o objetivo é formar um time que execute um bom trabalho em equipe em seu restaurante, por exemplo, é possível traçar uma estratégia e definir cada uma das três etapas usando essa questão como base para guiar seu processo.

Cada perfil de empresa terá sua própria fórmula. Sobre isso, o CEO conclui:

“Não existe uma ciência para recrutamento, mas com processos claros e definidos, e cuidando destas três etapas, sem dúvida as contratações serão mais alinhadas, os profissionais durarão mais na empresa e os resultados serão atingidos de forma mais rápida.”

Esperamos que essas dicas sejam úteis para melhorar o desempenho de suas contratações.

Se tiver mais dúvidas sobre Gestão de Pessoas registre aqui nos comentários. E se gostar desse post, compartilhe em suas redes.

Gostou? Comente